quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Análise games - Bastion

Narrativa e trilha sonora envolvente!

Bastion, game de ação e aventura, com visão isométrica, com elementos de RPG, primeiro game do estúdio independente Supergiant Games, lançado em agosto de 2011 para PC, PS3, Xbox 360. Ganhando uma versão para iOS em 2012 e para PS4 em 2015.

O game nos apresenta um mundo totalmente destruído pela Grande Calamidade, o protagonista é Kid, um garoto de cabelos brancos que assume a responsabilidade de reconstruir Bastion, o último refugio existente, para isso terá que vagar pelo mundo em ruínas em busca dos fragmentos do núcleo.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Análise games - Abzû

Uma obra de arte interativa

Abzû é um game de aventura, que encanta com belíssimos cenários subaquáticos, desenvolvido pela Giant Squid, mesma criadora do aclamado Journey, e distribuído pela 505 Games. Lançado no dia 02 de agosto para PC e PS4.

Abzû me chamou a atenção já no seu primeiro trailer, quando soube que o game estava sendo desenvolvido pelos mesmos criadores de Journey, aclamado exclusivo do PS3, não tive duvidas, o game merecia toda a minha atenção.

O game não apresenta nenhum enredo, simplesmente assumimos o simpático mergulhador e começamos a explorar o fundo do oceano, não há nenhum dialogo, narração ou texto que contextualize a historia. Nem mesmo informações como mapa, ou vida, estão presentes. Toda a narrativa é visual e interpretativa e o game aos poucos vai revelando pistas de forma enigmática do que pode estar acontecendo. Existia uma antiga civilização que vivia em harmonia com a vida marinha? Você fazia parte dessa civilização? Qual o objetivo dos portais triangulares encontrados? Esses são apenas alguns dos questionamentos que o game gera, alguns são respondidos, outros dependerão da interpretação do jogador.

A ambientação é de longe o maior trunfo de Abzû, os cenários são simplesmente belíssimos e impressionam pelos detalhes, cheios de cor e vida, até mesmo nas mais profundas regiões do oceano. A fauna apresentada é outro show a parte, há inúmeras espécies de criaturas marinas, que podem ser identificadas e observadas em pontos de meditação.

Confesso que esperava um grande mundo aberto para ser explorado, mas a estrutura do game funciona em capítulos, onde cada capitulo apresenta um mapa, que são limitados por barreiras invisíveis, isso tira um pouco a sensação de liberdade do game e inegavelmente o deixa um pouco linear, mas mesmo assim há muitos segredos a serem explorados em cada mapa, alguns deles bem surpreendentes.

A jogabilidade é simples e permite que o personagem faça muitas manobras ao se movimentar, além de interagir com alguns pontos de interesse, como itens escondidos e pontos de meditação, que contribuem um pouco com a exploração dos cenários. Há ainda alguns puzzles, mas todos eles facilmente resolvidos. Os desenvolvedores aconselham a jogar com controle, mas durante a minha primeira jornada joguei com mouse e teclado sem maiores problemas.

Abzû é um excelente game, cativante em sua proposta, com cenários belíssimos e uma narrativa interpretativa. Que compensa a sua curta duração com uma experiência puramente visual, envolvente e emocionante. Um game surpreendentemente contemplativo, uma verdadeira obra de arte interativa.


Informações adicionais:
Nota geral: 9,0.
Tempo dedicado ao game: 3 horas.
Conquistas desbloqueadas: 05 de 12.
Dificuldade: Inexistente.
Fica a dica: Jogue sem nenhuma pretensão e admire o que o game lhe apresenta.
Gameplay: Em breve.
Imagens durante a jogatina: Clique aqui.
Vale o preço? Sim! Mas como é um game curto, talvez valha mais apena compra-lo com 25% de desconto.
Modo de jogo: Singleplayer.
Idioma: Interface em pt-br, mas não há diálogos ou textos.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Análise cinema - Batman: A Piada Mortal


Batman: A Piada Mortal animação produzida pela Warner que adapta um dos maiores clássicos dos quadrinhos, que será lançado diretamente para Home Vídeo em agosto de 2016. Em uma parceria entre o site Omelete e o Cinemark a animação foi exibida nos cinemas em uma sessão única no dia 25 de julho em algumas cidades Brasileiras.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Análise games - We Are The Dwarves


We Are The Dwarves, game tático e estratégico, desenvolvido e distribuído pela Whale Rock Games. Lançado para PC em fevereiro de 2016.

We Are The Dwarves chama atenção por apresentar uma premissa muito interessante, onde três anões astronautas exploram mundos desconhecidos em busca de uma nova estrela com o intuito de obter uma nova fonte de energia para salvar o seu povo, mesclando assim elementos de fantasia e ficção cientifica. A trama é interessante e apresenta um novo mundo original que não chega a surpreender, mas agrada o suficiente para manter a atenção do jogador. A narrativa é simples, alternando entre diálogos entre os protagonistas e breves cutcenes. Novamente nada surpreendente, mas que funciona dentro da estrutura do game.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Análise games - INSIDE


INSIDE é um game independente, no estilo plataforma, dos mesmos criadores de LIMBO e com a mesma atmosfera sombria. Desenvolvido e distribuído pelam Playdead. Lançado em junho de 2016 para XOne e no inicio de julho do mesmo ano para PC.

Impossível não comparar Inside com Limbo, o game é quase como uma versão 2.0 de seu irmão mais velho. Com uma atmosfera sombria e instigante, puzzles inteligentes, visual simples e cativante e uma narrativa totalmente envolvente que faz o jogador se perguntar o que está de fato acontecendo a todo o momento.